Friday, December 09, 2005

Fosfateira do Rio dos Pinheiros

Uma jazida de fosfato em Anitapolis foi descobertas nos anos 70. Grupos ligados a industria dos fertilizantes compraram a area para exploracao da jazida. Este local esta situado no Alto Rio dos Pinheiros, afluente do Rio Braço do Norte que e um dos principais rios na bacia hidrigráfica do Rio Tubarão. A jazida esta no fundo de uma garganta no sope da Serra Geral. Mesmo após anos de exploração da madeira e da agricultura, as florestas estão bem conservadas. A garganta do Rio dos Pinheiros esta inserida no meio de um corredor natural floristico e faunistico que liga a Serra do Tabuleiro a Gerra geral. estas serras abrigam algumas das mais importantes unidades de conservacao de Floresta Atlantica no sul do Brasil. Os parques nacionais da Serra Geral, Sao Joaquim e o parque estadual da Serra do Tabuleiro estao conectados por este corredor natural cãoberto por um mosaico de ramanescentes de floresta Atlantica.

Aves como o Gaviao-real-falso (Morphnus guyanensis) foi registrado em fevereiro de 2005 nas proximidades da area em questão. Esta águia é uma das mais raras na America do Sul. Este registro foi de grande importancia, uma vez que sugere a continuidade da existencia de alguns pares desta aguia nos sopes da Serra Geral. O local onde o gavião-real-falso foi observado situa-se no mesmo mosaico de remanescentes florestais em que se situa a jazida de fosfato. Os remanescentes utilizados pelo gaviao-real-falso estao sendo rapidamente transformados em carvao para ser utilizado nas industrias da ceramica sul-catarinenses e substituidos por plantaçōes de Pinus.

Somando a esta ameaca em andamento, teremos agora esta industria de fertilizantes buscando explorar a jazida de fosfato em Anitapolis. Os dados ambientais deste empreendimento serão consideraveis, comprometendo a qualidade da agua no Rio Braço do Norte, gerando poluição do ar e destruindo a cobertura florestal na garganta do Rio dos Pinheiros.

O corredor de flora e fauna entre a Serra Geral e Serra do Tabuleiro é uma sugestão da Associação Montanha Viva, devido a importancia à conservação dos remanescentes florestais no mosaico que interliga as serras. Este corredor permite o fluxo gênico entre populações animais e florestais nestas serras garantindo a saude genética destes organismos.

É de grande importancia que o cidadão saiba disto e auxilie no movimento pela conservação deste corredor e em uma ação civil publica buscando embargar este empreendimento.

2 comments:

Jorge L.B.Albuquerque said...

Você tem razão. Esta área que está destinada à
mineração de fosfato é de extrema importância para a
biodiversidade. Ainda encontramos nessa área
queixadas, catetos, onças (tabém chamada pela
polulação de Leão-baio) e papagaios. Esse leão-baio
necessita uma investigão, pode ser uma nova espécie de
carnivoro que ocorre nessa reição a partir de Campo de
Demonstração, em São Pedro de Alcântara. Descrição de
alguns agricultores que conseguirar abater esse animal
em épocas passadas, dizem que é um animal mais robusto
e entroncado que uma onca, porem mais pequeno, muito
esperto e que constuma seguir os caçadores sem os
atacar e que se apopderam da caça quando abatida e que
cai em local escondido. O Brasil tem muita coisa, no
meu entender, para ser investigado. Diversos
agricultores do município de Anitápolis mentem ninhos
de papagaios para retirar os filhotes todos os anos.
Quem quiser um filhote pode encomendar, segundo
conversas com moradores do local, que eles entregam
geralmente no final do ano e início ao preço de R$
200,00. Você que está na área deveria levantar que são
estes agricultores, se fazendo de interessado em
comprar filhotes, e acabar de uma vez por todas com
estes contraventores. Eles também caçam muito,
principalmente tatu e porco do mato. Noutro dia
atravessando de Anitápolis para o município de Alfredo
Wagner pela estrada do Maracujá levantou um Jacu
(Penelope obsoletus) da margem da rodovia. Daí a
importância dessa área para a preservação ecológica. A
mineração, segundo informações extra oficial, só vai
começar operar a partir do ano de 2050 devido a
acordos internacionais da industria produtora de
fosfato. Hoje, eles estão operando mina no continente
Africano.
Abraços,

Isaac

Isaac said...

Você tem razão. Esta área que está destinada à
mineração de fosfato é de extrema importância para a
biodiversidade. Ainda encontramos nessa área
queixadas, catetos, onças (tabém chamada pela
polulação de Leão-baio) e papagaios. Esse leão-baio
necessita uma investigão, pode ser uma nova espécie de
carnivoro que ocorre nessa reição a partir de Campo de
Demonstração, em São Pedro de Alcântara. Descrição de
alguns agricultores que conseguirar abater esse animal
em épocas passadas, dizem que é um animal mais robusto
e entroncado que uma onca, porem mais pequeno, muito
esperto e que constuma seguir os caçadores sem os
atacar e que se apopderam da caça quando abatida e que
cai em local escondido. O Brasil tem muita coisa, no
meu entender, para ser investigado. Diversos
agricultores do município de Anitápolis mentem ninhos
de papagaios para retirar os filhotes todos os anos.
Quem quiser um filhote pode encomendar, segundo
conversas com moradores do local, que eles entregam
geralmente no final do ano e início ao preço de R$
200,00. Você que está na área deveria levantar que são
estes agricultores, se fazendo de interessado em
comprar filhotes, e acabar de uma vez por todas com
estes contraventores. Eles também caçam muito,
principalmente tatu e porco do mato. Noutro dia
atravessando de Anitápolis para o município de Alfredo
Wagner pela estrada do Maracujá levantou um Jacu
(Penelope obsoletus) da margem da rodovia. Daí a
importância dessa área para a preservação ecológica. A
mineração, segundo informações extra oficial, só vai
começar operar a partir do ano de 2050 devido a
acordos internacionais da industria produtora de
fosfato. Hoje, eles estão operando mina no continente
Africano.
Abraços,

Isaac